Rush Sem Limites – Abbi Glines:
Série: Sem Limites #4 e Rosemary Beach #6
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 192
Classificação: 3/5

Resenha:
Não possui spoilers dos livros anteriores, já que reconta a história do primeiro livro.

Todo mundo já sabe que eu sou viciada nessa série da Abbi Glines. E todo mundo já sabe que eu não costumo gostar de livros que contam a mesma história mas na versão de outro personagem. Juntando isso, eu não sabia muito o que esperar desse livro, apesar de ter certeza de que a leitura não seria uma “perda de tempo”. E acertei. Claro, não é nem de perto o melhor livro da série, fica bem atrás, mas mesmo assim é um bom livro.

Em Rush Sem Limites temos a mesma história de Paixão Sem Limites, mas contada pelo Rush. Blaire Wynn chega à casa de Rush esperando encontrar lá o pai, que a abandonou uns anos antes, mas que agora, depois da morte de sua mãe, é sua única família. Rush não ficou sabendo de nada a respeito dessa vinda de Blaire para sua casa, mas, conhecendo o pai dela, acredita logo que a garota também seja uma interesseira, apesar da cara de inocente que tem.

Dessa forma, ele não fica nem um pouco disposto a aceitar que ela fique morando em sua casa. O problema é que pedir ajuda ao pai era a última opção de Blaire, e ela não tem mais para onde ir. Então Rush, mesmo não acreditando totalmente nela, deixa Blaire ficar em sua casa até conseguir falar com o pai dela. Mesmo não acreditando na garota, Rush fica indignado com a atitude do pai dela que, sabendo que a filha estava vindo ao seu encontro, resolveu viajar.

Rush, apesar da enorme atração que sente pela garota desde a primeira vez que a vê, não está nada animado a tê-la morando em sua casa. Ter Blaire por perto significa magoar Nan, sua irmã. Nan odeia Blaire, e tem motivos para isso, mesmo que Blaire não faça ideia. Assim, Blaire tem que ir embora. Rush vai ajuda-la a encontrar um emprego que pague bem para que ela possa juntar dinheiro e sair logo de sua casa.

Ao mesmo tempo, vai se manter o mais distante possível dela. Porque, quanto mais ele conhece-la, mais ele vai perceber quem Blaire é de verdade, e ele não quer se sentir culpado pelo que fez no passado. Quanto mais ele conhecer Blaire, mais ele vai perceber que alguma coisa não bate com o que ele sabia, que alguma cosia estava bem errada. E, a medida que for se envolvendo com ela, Rush vai acabar se afundando cada vez mais nesse segredo de família do qual ele é o maior culpado.

Rush Sem Limites não traz nada de novidade mesmo em relação a Paixão Sem Limites. A diferença é que vemos o lado do Rush na história, em vez do de Blaire. Não percebi nada que eu realmente não sabia, nada de inovador, mas vale para vermos o lado do Rush mais elaborado. E vale também pelo fato de a história ser boa, então, se foi boa em Paixão Sem Limites, continua sendo boa em Rush Sem Limites. Queria que tivesse sido melhor, claro, mas não foi ruim. A edição da Arqueiro está, como sempre, ótima. O livro é rápido de ser lido, não acrescenta nada de essencial na história, mas é bom para quem gosta da série, que pode ficar mais próximo do personagem principal.

Série:
1. Paixão Sem Limites (resenha)
2. Tentação Sem Limites (resenha)
3. Estranha Perfeição (resenha)
4. Amor Sem Limites (resenha)
5. Simples Perfeição (resenha)
6. Rush Sem Limites
7. A Primeira Chance (resenha).


Tecnologia do Blogger.