Último Sacrifício (Last Sacrifice) – Richelle Mead:
Série: Vampire Academy #6
Editora: Agir
Número de páginas: 536
Classificação: 5/5

Resenha:
Último Sacrifício é o último livro da série Vampire Academy. Então, se você não leu os outros cinco ainda, eu aconselho que você não leia esta resenha, pois ela contém spoilers dos livros anteriores.

Ler o último livro de uma série que você gosta tanto nunca é fácil. Exige muita coragem rs. Mas, na época que eu li, eu nem pensei nisso, estava tão desesperada para saber o que aconteceria, que li em inglês mesmo (não, eu não lia em inglês naquela época, o que quer dizer que eu não entendi metade do livro e a metade que eu entendi foi graças ao google tradutor, que, apesar de agora já estar melhorzinho, era muito ruim em 2010). Isso quer dizer que eu perdi metade da história, e mesmo assim amei o livro. Agora relendo é que fui entender direitinho tudo o que aconteceu. E meu amor por esse livro não mudou.

Rose foi acusada pelo assassinato da Rainha Tatiana, e não tem boas chances de ser inocentada, já que existem fortes evidências que a comprometem. Mas ela não vai aceitar morrer dessa forma. Felizmente, ela não é a única que pensa dessa maneira. Abe fará de tudo para salvar a vida de sua filha, e Lissa fará de tudo para salvar a vida de sua amiga, mesmo que isso signifique fazer Rose fugir da prisão, o que muito conta como uma admissão de culpa. E isso quer dizer que, se os Guardiões a acharem, eles podem matá-la, sem precisar de um julgamento.

Então, ela não pode ser encontrada. E é aí que entra o plano de Lissa e Abe: Rose deve ficar escondida em um local seguro junto com Dimitri e Sydney até que Lissa, Abe, Christian, Adrian, Eddie e o resto consigam provar sua inocência. Mas, se eles acreditam que Rose iria aceitar ficar parada sem fazer nada só esperando que os outros achem o verdadeiro culpado, eles estão muito enganados. Rose não é de se esconder, ela quer participar da ação, quer entrar na luta.

E é aí que ela pensa em outra coisa. O bilhete que a Rainha Tatiana deixou para ela diz que Lissa tem um meio irmão ou uma meia irmã perdida por aí. Achar esse irmão ou irmã significa que Lissa não é a última Dragomir, o que dá a ela seu lugar de direito no Conselho. E é nisso que Rose irá focar. Ela pode não poder fazer nada em relação ao que está acontecendo na Corte, mas ela não vai ficar parada esperando as coisas acontecerem. Ela irá achar esse outro Dragomir, custe o que custar.

Mas ela não tem muito no que se basear, já que a única pista que tem é que esse Dragomir existe. Sydney pode procurar nos arquivos dos Alquimistas algo que possa ajudar a encontrá-lo, mas está óbvio de que eles também não possuem essa informação. E o pior é que Rose, em sua tentativa de fuga, estragou o esconderijo que Abe tinha tido tanto trabalho em encontrar. Mas nem Sydney, nem Dimitri, nem Rose, querem contar a Abe que seu plano já foi destruído logo no primeiro dia, então eles terão que encontrar um lugar para se esconder por conta própria, enquanto tentam descobrir pistas sobre o paradeiro do irmão/irmã de Lissa.

Último Sacrifício se passa, assim como em Promessa de Sangue, em duas “visões”. A “visão” da Rose, onde ela luta para achar o irmão/irmã de Lissa junto com Dimitri e Sydney, enquanto foge dos Guardiões, e a “visão” que a Rose tem a partir da cabeça de Lissa, na Corte, onde ela, Christian, Adrian, Eddie e o resto estão tentando encontrar o culpado pela morte da Rainha e inocentar Rose. É incrível ver como a Richelle conseguiu deixar as duas partes super interessantes, normalmente uma fica meio apagada, mas ela conseguiu fazer com que as duas partes fossem importantes.

Nesse último livro há alguns personagens novos, e há alguns personagens antigos que voltam a aparecer, além dos que já aparecem normalmente. Tem muita história, muitas coisas diferentes acontecendo, agora que eles são “adultos”. Há muito amadurecimento dos personagens, o que é de se esperar. Também há muita agitação na Corte, agora com a eleição para o novo Rei ou Rainha. O livro tem de tudo: ação, suspense, perigo, amizade, lealdade, traição, romance, família.

Eu realmente esperava que a Richelle tivesse terminado algumas coisas de maneira diferente, e fiquei triste por isso, mas ela ainda assim conseguiu terminar de uma maneira ótima, onde tudo fez sentido. Ela deixou algumas pontas soltas para serem exploradas no spin-off, como o destino de alguns personagens, mas o principal foi finalizado aqui mesmo, e super bem. É difícil terminar uma série, e a Richelle, apesar de não ter terminado exatamente (já que temos Bloodlines), finalizou essa parte da história muito bem. Por isso, eu recomendo DEMAIS não só Último Sacrifício, como a série toda.

Série:
1. O Beijo das Sombras (resenha)
2. Aura Negra (resenha)
3. Tocada pelas Sombras (resenha)
4. Promessa de Sangue (resenha)
5. Laços do Espírito (resenha)
6. Último Sacrifício.


Tecnologia do Blogger.