Reconstruindo Amelia – Kimberly McCreight:
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 352
Classificação: 4/5

Resenha:
Nunca tinha ouvido falar de Reconstruindo Amelia, mas quando vi ele nos lançamentos da Arqueiro fiquei curiosa. Primeiramente pela capa, que é linda demais, e depois pela sinopse. Então, é óbvio que fui correndo solicitar o livro. Chegou aqui e, dois dias depois, eu já estava lendo. E li o livro todo de uma vez, a história te prende cada vez mais e chega ao ponto de você não conseguir desgrudar da leitura. Apesar de ser bem diferente do que eu esperava, gostei do livro.

Reconstruindo Amelia nos conta a história de Kate, uma advogada de sucesso que trabalha bastante para garantir que a filha tenha tudo o que merece ter. São só as duas, e elas são muito próximas. Ou pelo menos era o que Kate pensava, até receber um telefonema da escola da filha, dizendo que ela foi suspensa. Amelia sempre foi uma menina estudiosa, quieta e obediente, não fazia sentido. Mas o pior ainda estava por vir. Ao chegar à escola, Kate é informada de que a filha se suicidou.

Kate não se conforma, não acredita que a filha tomaria uma atitude dessas, mas, de acordo com o policial que investiga o caso, foi isso que aconteceu. Amelia foi suspensa, não aguentou a pressão, e se jogou do telhado. Fim da história. Mas isso é o que o policial diz. Kate não vai desistir tão cedo, principalmente quando recebe uma mensagem no celular afirmando que a filha não pulou.

Diante disso, Kate começa a tentar descobriu o que aconteceu de verdade por conta própria, indo atrás das coisas da filha, tentando achar algo que fosse provar que o policial estava errado. Ela vai atrás primeiramente do computador e do celular da filha, e o que vai descobrir lá vai mudar para sempre a imagem que tinha de Amelia. Quanto mais ela lê as coisas de Amelia, mais ela percebe o quanto não conhecia a própria filha, o quanto Amelia tinha mudado, e ela nem tinha percebido.

Vai descobrir que a filha não era apenas uma adolescente comum que se esforçava e não causava problemas. Amelia era uma adolescente cheia de problemas, dúvidas, medos, e que, acima de tudo, se sentia sozinha. Ela entendia o porquê da mãe trabalhar tanto, se esforçar tanto para que ela tivesse sempre de tudo, mas não se importaria de trocar tudo aquilo por um pouco mais de tempo com a mãe, um pouco mais da atenção. E ela vai descobrir cada vez mais coisas horríveis que estavam acontecendo com Amelia, coisas que ela nem imaginava.

O livro nos mostra os dois lados da história, temos a história atual, onde Kate tenta superar a perda da filha, e entender o que aconteceu de verdade, e o lado de Amelia, onde ficamos sabendo um pouco mais de como era sua vida, e o que estava acontecendo com ela. A parte de Kate é narrada em terceira pessoa, e acompanhamos sua busca pela verdade, sua tristeza, seu sentimento de culpa. Já a parte de Amelia é narrada em primeira pessoa, como se fosse um diário mesmo, onde vamos vendo o que aconteceu que acabou a levando àquele telhado naquele dia.

Kimberly McCreight nos traz uma história ótima, e super bem escrita, bem criada, e bem organizada. Mesmo com a alternância de narrações, ela consegue nos prender cada vez mais na história, e interligar tudo. Ela soube escrever bem tanto a parte do drama, quanto a parte do suspense, porque tinha tanta coisa acontecendo na vida de Amelia, que qualquer coisa poderia ter acontecido. A autora me fez levantar milhões de hipóteses, e ainda assim surpreender no final.

Apesar de tanta coisa acontecer na vida de Amelia, isso sem contar na história de Kate, que também é explorada, a autora ainda conseguiu fazer isso bem feito, interligando tudo para que fizesse sentido, para não deixar os leitores perdidos. Tudo tem importância, todos os mínimos detalhes. E foi o que eu mais gostei na história, a forma como a autora conseguiu juntar todas as histórias, por mais diferentes que fossem, e chegar a um final muito bem feito.

Apesar de todos esses pontos positivos, eu ainda me decepcionei um pouco. Achei que a parte do drama ficou bem mais em evidência do que o suspense, o que faz total sentido em um livro como esse, mas eu esperava uma investigação mais elaborada, não sei. Claro, ficamos na expectativa tentando descobrir o que realmente aconteceu com Amelia, mas a parte que ficou mais evidenciada foi a história dela mesmo, o que aconteceu com ela em seus últimos meses de vida. Não é uma coisa ruim, só não era o que eu estava esperando.

A edição da Arqueiro está linda. Desde a capa maravilhosa até a diagramação que, apesar de simples, está muito bem feita. O livro foi bem dividido, conseguimos perceber perfeitamente quando é a parte de Amelia e quando é a parte de Kate, além das partes onde temos postagens de blogs, mensagens de celular e postagens em redes sociais. Está tudo bem fácil de entender. A revisão do livro está ótima, como sempre, e não notei erros. A história criada pela autora é incrível, e vale muito a pena ser lida por quem gosta de um bom drama misturado com suspense.


Tecnologia do Blogger.