No Limite da Atração – Katie McGarry:
Série: Pushing the Limits #1
Editora: Verus
Número de páginas: 364
Classificação: 5/5

Resenha:
É muito difícil de eu não gostar de um livro new adult, e No Limite da Atração não foi exceção. Fazia bastante tempo que queria ler ele, desde antes de sair no Brasil, mas antes eu não conseguia comprar e depois de comprado ele acabou indo para a estante e sendo esquecido lá. Mas, aproveitei as férias em dezembro e finalmente o li. E adorei.

Echo era uma típica garota popular. Tinha amigos e família perfeita, era rica, namorava um popular jogador de futebol e tirava sempre notas boas na escola. Mas aí veio o acidente. Aquele que ela não conseguia se lembrar de jeito nenhum, mas que deixara marcas que nunca a deixariam esquecer. Aquele que fez o que tinha sobrado de seu mundo perfeito desmoronar.

Agora ela só contava com a amizade de sua amiga de infância Lila, a única que não ria dela ou a ignorava. Ela ainda tinha que aguentar sua madrasta transformar todas as conversas em conversas sobre o bebê. Ela tinha que fazer tudo o que o pai queria, para tentar fazer com que ele se orgulhasse dela, com que ele a amasse de novo, mesmo que isso significasse estudar mais e mais e tentar se aventurar no refeitório da escola de novo, aquele que ela evitara por os pés desde que voltara para a escola.

Mas o que ela queria de verdade era se lembrar do que acontecera naquela noite. Tudo o que ela queria saber era o que tinha acontecido de verdade, ela não acreditava que sua mãe podia ter feito aquilo com ela. E era simples, ela só precisava que alguém contasse para ela o que tinha acontecido, ela não precisava lembrar por conta própria. Pelo menos era isso que ela acreditava, mas as pessoas que sabiam da verdade não compartilhavam dessa opinião. Todos diziam que quando ela fosse capaz de processar o que tinha acontecido ela iria se lembrar sozinha. Mas talvez aquilo nunca acontecesse. Ela iria ser atormentada pelos pesadelos e por aquele buraco negro em sua memória para o resto da vida.

Noah era um garoto comum, ia bem na escola, tinha pais incríveis e dois irmãos mais novos. Era feliz. Até que um incêndio levou sua casa e seus pais. Tudo o que sobrou para ele foi seus irmãos, aqueles que foram tirados dele e levados para uma casa diferente. Aqueles que ele ficou dois anos sem conseguir ver. Agora ele morava com um casal que não ligava para ele, com a sobrinha deles e com outro garoto órfão. Ele não ligava mais para a escola, não se interessava mais por nada, além de pedir a guarda dos irmãos assim que fizesse 18 anos, pois ele tinha certeza que a família que cuidava deles não era boa, que eles os maltratavam.

Echo e Noah, apesar de frequentarem a mesma escola e terem algumas aulas em comum, nunca conversaram entre si. Eles são pessoas completamente diferentes: ela, a esquisita que está sempre de manga comprida, mesmo quando está calor, e que não conversa com quase ninguém, e ele, o garoto órfão e drogado. Mas a Sra. Collins, a nova assistente social dos dois, parece pensar que colocar os dois trabalhando juntos é uma boa ideia: Echo precisa do emprego para conseguir dinheiro para arrumar o carro de seu falecido irmão, e Noah precisa aumentar suas notas na escola para conseguir ver seus irmãos mais frequentemente. Então, Echo será a monitora de Noah.

E essa aproximação acabará trazendo mais do que uma simples monitoria. Eles vão descobrir que são mais parecidos do que pensavam, e que não deviam julgar um ao outro pelo que ouviam falar por aí. E o mais importante, eles vão achar um no outro um parceiro para conseguir o que querem, além de descobrirem um sentimento que nenhum dos dois acreditava que merecia sentir.

A Echo é uma garota atormentada. Ela sabe que aquele buraco vazio está na mente dela, e ela não vai conseguir deixar para lá enquanto não descobrir o que aconteceu, e ela vai lutar de todas as formas para conseguir descobrir. Ela está perdida, depois da morte do irmão ela sente que não tem mais família, ninguém que se importe de verdade com ela além da melhor amiga. Ela morre de medo de ficar que nem a mãe. Eu a achei bem forte, lidar com tudo que ela lidou e não desistir de tudo é impressionante. O Noah é incrível. Depois de tudo que ele passou, ele perdeu a confiança nos adultos, é muito difícil de ele acreditar em alguém. Ele luta para sobreviver, da forma que conseguir. Ele finge que não se importa com as coisas, mas ele tem um coração imenso, e ele ama os irmãos mais que tudo, e vai fazer o que for preciso para que eles sejam felizes.

A escrita da autora é bem boa de se ler, e a narração da história ficou dividida entre as visões da Echo e do Noah, o que foi bom para conhecermos mais dos dois personagens, sabermos o que eles pensam e entendermos mais eles. A edição da Verus está linda. A capa original foi mantida, o que foi uma ótima escolha, e a diagramação está linda. Só me incomodou um pouco algumas falhas na impressão, nada que dificultasse a compreensão nem nada, mas alguns sinais nos finais de linhas ficaram apagados. Foi a minha única reclamação. Não notei erros nem nada, só isso. No Limite da Atração foi um livro que eu adorei, e vale a pena ser lido sim. Recomendo para quem gosta de livros nesse estilo.

Série:
1. No Limite da Atração
2. No Limite da Ousadia
3. Crash into You
4. Take Me On.


Tecnologia do Blogger.