O Visconde Que Me Amava – Julia Quinn:
Série: Os Bridgertons #2
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 304
Classificação: 5/5

Resenha:
O Visconde Que Me Amava é o segundo livro da série Os Bridgertons. Apesar de ser uma série, não temos muitos spoilers a respeito do livro anterior, já que o final é meio óbvio. Porém, é sempre melhor ler os livros na ordem, já que aprendemos mais a respeito das histórias secundárias que existem. De qualquer jeito, essa resenha não possui spoiler nenhum a respeito do livro anterior.

Em O Duque e Eu, conhecemos Anthony Bridgerton como um homem totalmente dedicado à sua mãe e aos seus irmãos. Vimos o quanto ele os amava, e fazia de tudo para protegê-los. Mas é só em O Visconde Que Me Amava que o conhecemos de verdade. Sim, ele ainda é totalmente ligado à família, se importa e se preocupa com eles, mas ele não é somente isso. Ele é um homem que quer aproveitar a vida ao máximo, porque ele tem consciência de que ela não será longa.

Anthony desde pequeno foi totalmente ligado ao pai, tudo o que ele fez em sua vida foi em função de fazê-lo se orgulhar dele. O pai era tudo para ele, um exemplo. Então, quando o pai morreu com apenas 39 anos, ele teve certeza de que não passaria disso. Afinal, não tinha como ele superar o pai. E, com essa visão, ele aproveitou a vida ao máximo. Mas ele sabe de seus deveres. Ele deve cuidar bem da mãe e dos irmãos, e ele deve construir uma família para ele, afinal, ele precisa de um herdeiro para assumir seu título de Visconde, e dar continuidade à sua linhagem.

E é por isso que, aos 29 anos, ele decide que está na hora de arranjar uma esposa. Uma mulher que se dê bem com sua família, e que consiga criar bem os filhos depois que ele morrer. Ele sabe que seus irmãos vão cuidar bem da sua família, ele nem precisa se preocupar com isso. E então, ele começa a procurar por uma esposa. Ela deve ser bonita, não ser burra, ser uma companhia agradável, e, principalmente, ser alguém por quem ele não vá se apaixonar, de jeito nenhum. E, com esse pensamento, ele encontra Edwina Sheffield, a jovem considerada a mais disputada da temporada.

Edwina é linda, inteligente, e dará uma ótima esposa. Mas, para conseguir alguma coisa com ela, Anthony primeiro terá que passar por sua irmã, Kate Sheffield. O que não será nada fácil, já que Kate não acredita que um ex libertino seja uma boa opção de marido para a irmã. E tem algo em Kate que o provoca, que o faz dizer coisas que ele não deveria, que o faz perder a razão.

O relacionamento entre os dois não é nada bom, eles não se suportam, mas Anthony não vai desistir de Edwina, ela seria a esposa perfeita. E Kate não vai deixar a irmã se casar com ele, afinal, ela quer que a irmã seja feliz, e isso nunca vai acontecer se ela se casar com Anthony. Mas, quanto mais eles discutem, mais dificuldade Anthony tem em parar de pensar nela, em parar de sonhar com ela. Quanto mais tempo passam juntos, mais eles vão percebendo que suas opiniões a respeito um do outro podem não ser tão corretas assim.

Kate provoca algo em Anthony, algo que poderia muito bem se transformar em amor. E isso não pode acontecer. Ele não pode se apaixonar, era tudo o que ele não queria. Mas, ele tem tudo sobre controle. Afinal, se ele não quiser se apaixonar, ele não vai. Ele é perfeitamente capaz de controlar seus sentimentos. Tudo o que ele precisa é convencer Kate de que ele será um bom marido para Edwina, e estará tudo resolvido, simples assim. Ou não.

A cada livro lido dessa série nos apaixonamos mais pelos personagens. Se eu já tinha me apaixonado pelo Anthony em O Duque e Eu, agora então, me apaixonei completamente. E a Kate é uma ótima personagem. Ela não é uma garota sem personalidade que está desesperadamente atrás de um marido, como grande parte das garotas daquela época, ela é inteligente, decidida, e vai fazer de tudo para proteger a irmã e a madrasta. Nesse livro temos menos participação dos outros irmãos do que em O Duque e Eu, mas não dá para deixar de mencionar a mãe deles, Violet Bridgerton. Tudo o que ela quer é que os filhos sejam felizes, que encontrem o amor. E ela não vai descansar enquanto todos os oito não estiverem devidamente casados e vivendo felizes.

Outra personagem que não dá para deixar de mencionar (apesar de eu não tê-la mencionado na resenha anterior) é a Lady Whistledown, a colunista de fofocas que parece saber de tudo o que acontece, mas que ninguém sabe sua verdadeira identidade. Ela acerta TUDO. E não poupa comentários a ninguém. A curiosidade em descobrir quem ela é está imensa, tenho alguns palpites, mas não consigo ter certeza de nada. E tenho certeza de que quando ela se revelar fará absoluto sentido, e eu vou morrer de raiva de não ter descoberto antes.

Achei linda a relação que Kate tem com sua madrasta, porque elas realmente são como mãe e filha, e isso é raro nos livros. Ver a dedicação que Kate tem para com sua família é ótimo, e compensa um pouco a falta de cenas entre os irmãos Bridgertons. Estou apaixonada por essa série, doida para que a Arqueiro lance os outros livros da série logo (já li Um Perfeito Cavalheiro, e o próximo livro é o do Colin *--*). Os Bridgertons não é a minha série favorita dentro dos romances de época (não tem como superar os Wherlocke *--*), mas é uma série incrível, cheia de romance e histórias lindas.

A edição da Arqueiro continua no mesmo padrão da primeira, com a diagramação simples, mas bem feita. Não notei erros de digitação nem nada. A capa, assim como as outras, é linda, e a árvore genealógica que tem no início do livro é super útil, adoro ficar olhando para ela e imaginando todos os livros que ainda vão sair (voto para que no final a autora escreva um livro com todos os irmãos com suas respectivas famílias interagindo, ia ser ótimo, e uma bagunça rs). Nem preciso dizer que recomendo, acho que já deu para perceber.

Série:
1. O Duque e Eu (resenha)
2. O Visconde Que Me Amava
3. Um Perfeito Cavalheiro (resenha)
4. Os Segredos de Colin Bridgerton (resenha)
5. Para Sir Phillip, Com Amor (resenha)
6. O Conde Enfeitiçado (resenha)
7. Um Beijo Inesquecível (resenha)
8. A Caminho do Altar (resenha).


Tecnologia do Blogger.