Eleanor & Park – Rainbow Rowell:
Editora: Novo Século
Número de páginas: 328
Classificação: 5/5

Resenha:
Eu nunca tinha ouvido falar de Eleanor & Park antes da Novo Século começar a divulga-lo aqui no Brasil. E a divulgação pelo Facebook foi grande. Cada publicação sobre o livro me deixava mais curiosa sobre essa história, até que esse livro se tornou um super desejado e foi comprado. Assim que chegou e eu tive tempo de ler, eu li. E li. E li. E quando vi já tinha acabado.

Eu pensava que Eleanor & Park era um New Adult, mas não é bem isso. Não sei como classificar. Eu agradeço por não ser NA, pois eu gostei bem mais assim. Eleanor & Park traz simplesmente um romance inesquecível, onde é impossível não se emocionar.

Eleanor é uma garota que vem de uma família problemática. Ela acabou de voltar para casa, onde vive sua mãe, seu padrasto e mais um monte de irmãos. Eles não têm dinheiro para coisas comuns como roupas novas e escovas de dente. Ou até teriam, se o padrasto não gastasse tudo com bebidas. Ela se vira como pode, remendando roupas, lavando o cabelo com detergente. Seus cabelos ruivos mal cuidados e suas roupas estranhas a destacam, e não de um jeito bom. Desde o momento em que pisa no ônibus escolar pela primeira vez ela sabe que nunca vai se encaixar.

Park é um garoto quieto, que tenta se manter invisível na escola com seus gibis e suas fitas. Ele sabe que é a única forma de deixarem-no em paz. Descendente de coreano, ele também não se encaixa na escola. Mas ninguém o incomoda. E ele está bem assim. Possui uma família amorosa que se preocupa com ele e vive uma vida tranquila.

Até que Eleanor entra no ônibus, procurando um lugar para sentar. Park tem um lugar vazio do seu lado, assim como muitas outras pessoas. Mas elas não parecem dispostas a oferecer o lugar vago. Então ele toma uma decisão, e a deixa sentar ao seu lado. Claro, ele não está nem um pouco feliz com o que os outros vão pensar disso, ou o que vão fazer. Mas agora já está feito, ela já está lá.

O silêncio desagradável que os acompanha no ônibus todos os dias acaba dando lugar a uma paixão compartilhada pelos gibis, e depois pelas fitas. Eles não vão começar a conversar do nada, mas a paixão em comum vai facilitar as coisas. Durante aquela uma hora por dia, só existe os dois, e aquelas histórias que os dois tanto gostam de discutir. E vamos, aos poucos, vendo como os dois começam a interagir, a conversar sobre outras coisas também. Vemos como começam a se apaixonar. E nos apaixonamos junto com eles.

Park não é perfeito, ele se importa com o que os outros pensam, e muito. Mas quem consegue não se importar? Só achei ruim ele ter vergonha da Eleanor algumas vezes, mas bom, ela vestia coisas horríveis, mesmo que não fosse por culpa dela. Desde o início vemos o terror em que Eleanor vive, onde tudo o que ela quer é sobreviver a mais um dia. Se manter longe do padrasto e não arranjar confusão para não ser expulsa de casa de novo.

Os dois não podiam ter vidas mais diferentes, mas eles vão encontrar um no outro um escape da realidade. Até que a realidade chegue neles. E aí eles terão que encontrar uma forma de fazer com que a realidade seja o que eles queiram. E isso não vai ser nem um pouco fácil.

As minhas expectativas eram imensas, e foram atingidas, felizmente. Eleanor & Park é um livro encantador, apesar de mostrar uma história pesada de pano de fundo, a forma como a autora criou os personagens foi muito boa, ela conseguiu nos prender a eles, a nos fazer sofrer por eles, a torcer por eles. Nos fez não largar o livro enquanto não chegasse ao fim. Recomendo bastante esse livro, não tem como não se apaixonar.

Obs.: Só eu que queria muito uma continuação?


Tecnologia do Blogger.