A Corrida de Escorpião – Maggie Stiefvater:
Editora: Verus
Número de páginas: 378
Classificação: 5/5

Resenha:
A Corrida de Escorpião é um livro que eu queria ler faz muito tempo, e finalmente ganhei ele de Natal e pude ler. O livro não me fez querer ler tudo desesperadamente, e não me fez o considerar um favorito, mas ao mesmo tempo é um livro tão lindo e intenso que mereceu a nota cinco que ganhou. Ele foi inspirado na lenda dos cavalos d’água, os capaill uisce.

A história se passa na pequena cidade de Thisby, onde, a cada novembro, os capaill uisce começam a emergir na praia. Esses cavalos são temidos pelos moradores da ilha, eles são mortais e não hesitam em atacar qualquer ser vivo que se mexa. Eles são, ao mesmo tempo, odiados e admirados pelas pessoas, todos da ilha já perderam alguém para aqueles cavalos, mas não podem deixar de admirá-los, eles possuem alguma coisa faz com que as pessoas se sintam atraídas.

E é por causa desses cavalos que acontece o principal evento da cidade, a mortal e famosa Corrida de Escorpião. Ela consiste em, cada pessoa que tiver um cavalo e se inscrever, correr pela praia e chegar primeiro no destino final. Mas as coisas não são tão fáceis. Os capaill uisce são fortemente atraídos pelo mar, e atacam tudo o que conseguem chegar perto, ou seja, uns aos outros. Muitos cavalos e cavaleiros morrem durante a corrida.

Puck Connolly é uma garota órfã que vive com os dois irmãos, Gabe e Finn, na antiga casa de seus pais. Eles sobrevivem como podem, trabalhando onde quer que sejam aceitos. Sean Kendrick é um garoto órfão que vive no quartinho em cima do estábulo do grande Haras Malvern, onde trabalha desde que o pai morreu.

Puck odeia aqueles cavalos desde muito antes deles matarem seus pais. Ela não quer nem pensar em chegar perto deles, mas ela vai ser obrigada a participar da corrida. Mas ela não vai trair seus pais montando em um daqueles monstros. A última coisa que ela queria era colocar Dove, sua pônei, no meio deles, mas ela precisa ganhar, ela não pode nem imaginar o que ela e Finn farão se, além de terem que se despedir do irmão mais velho assim que a Corrida terminar, eles perderem a casa de seus pais.

Sean, apesar da pouca idade, já foi quatro vezes campeão da Corrida. Mas tudo o que ele quer é Corr, seu capall uisce vermelho, aquele que é propriedade de Benjamin Malvern. Todo ano ele sofre imaginando que Benjamin Malvern vai resolver dar Corr para seu filho montar. Sean não suportaria isso, pois Mutt torturaria Corr só para provocá-lo. Ele não aguenta mais ter que depender da vontade de Benjamin Malvern, ter que aguentar Mutt. Ele só precisa ganhar mais uma vez, e assim ele consegue finalmente comprar Corr para ele. Isso seria fácil, se não fosse por Puck. Ele não entender porquê, mas sente que precisa protegê-la, não pode deixar nenhum capaill uisce chegar perto dela e de seu pônei.

A escrita da Maggie é lenta, é densa, e é apaixonante. Ela detalha as cenas e, inicialmente, você acha que aquele tanto de detalhes não era necessário, mas depois você percebe que isso era parte daquilo que ia te encantar tanto. O livro é tão bem escrito que você gosta do livro mesmo sem ter gostado tanto dele. Eu gostei sim, bastante, mas acho que faltou alguma coisa durante a história, além de faltar um pouco de explicação sobre a lenda que ela se inspirou, eu nunca tinha lido nada sobre isso, então acabei me sentindo meio perdida em algumas partes. Mas a Maggie escreve tão bem que você termina o livro sem conseguir se lembrar do que você não tinha gostado durante a leitura.

A Corrida de Escorpião não é um livro para ser lido de uma vez, é um livro com uma narrativa densa, você precisa ir devagar com ele. É um livro que eu não sei como descrever o que achei, mas a história me marcou. Recomendo sim, mas não vão ler achando que é uma simples historinha rápida e leve, porque não é. Foi um ótimo livro para começar 2014.


Tecnologia do Blogger.