Seis Anos Depois – Harlan Coben:
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 272
Classificação: 3/5

Resenha:
Conheci o autor pela série do Myron Bolitar, graças a Editora Arqueiro enviar o livro por parceria. Desde então, sou doida pela escrita do autor, assim que sai um livro dele corro ler. Não só os livros da série, mas os outros livros também. Mas não ando tendo sorte com os livros individuais do Harlan. Me decepcionei com O Inocente, e agora me decepcionei com Seis Anos Depois. Nunca li os livros mais famosos dele, aqueles mais antigos, mas pretendo ler para ver se meu problema é com os livros individuais dele ou se eu não dei sorte mesmo com os últimos que li.

Primeiramente, a história de Seis Anos Depois não é exatamente policial, já que praticamente não tem policiais na história (eu sei que não é isso que caracteriza um livro policial, mas mesmo assim). Para mim a parte mais importante é um drama, um homem em busca de uma mulher que desapareceu completamente. É um drama onde tem uma investigação, que é feita pelo personagem principal mesmo, um professor universitário.

Jake Fisher se apaixonou perdidamente por uma mulher que conheceu enquanto estava em um retiro para escritores. Eles passaram um verão juntos, completamente apaixonados. Jake tinha certeza de que ela era a mulher de sua vida, e que ela sentia o mesmo em relação a ele. E foi por isso que ele não entendeu nada quando ela simplesmente o largou e decidiu se casar com o ex-namorado. Mas ela o fez prometer que iria seguir sua vida e deixa-los em paz. Então foi isso que ele fez.

Durante seis anos, ele não a procurou, mas também não a esqueceu. Até o dia em que se surpreende ao receber um e-mail da faculdade onde trabalha, comunicando o falecimento de um antigo aluno. E esse aluno é Todd, o marido de Natalie. Ou pelo menos Jake acha que é ele. Então ele decide procura-la. Afinal, ele prometeu deixar eles em paz, mas agora “eles” não existe mais. Ela está sozinha. A promessa que ele fez não vale mais.

Mas ele vai ter uma surpresa bem grande ao encontrar a esposa de Todd. Ela não se parece nem um pouco com Natalie e, aparentemente, Todd sempre foi casado com aquela mulher. Ninguém faz ideia de quem seja Natalie Avery. Não há sinal dela em lugar nenhum. Não faz sentido. Principalmente quando ele começa a ir atrás das pessoas que os dois conheciam na época, e eles insistem em dizer que nunca o viram na vida, e muito menos Natalie. Que não fazem ideia de quem ela seja.

Jake está desesperado, tentando encontrar sentido no sumiço total de Natalie: ela se casou e simplesmente desapareceu. Ou melhor, desapareceu antes de se casar, pois não há nenhum registro de seu casamento com Todd, mesmo que Jake tenha visto com os próprios olhos o casamento acontecer. Ela simplesmente sumiu, ninguém consegue encontrá-la. Não há nenhuma menção a ela na internet, todas as informações sobre ela param a seis anos atrás. Nada faz sentido.

E o pior é que ele vai descobrir que ele não é o único a procura dela. Existem pessoas que também estão procurando por ela. Pessoas nem um pouco amigáveis. Pessoas que não se importam nem um pouco em sequestra-lo e tortura-lo para fazer com que ele diga onde ela está. Jake está cada vez mais sem entender nada. E o pior é que ele realmente não faz ideia de onde ela esteja. Mesmo se ele quisesse (o que ele não quer), ele não poderia dizer a eles onde ela está.

Mas as coisas vão ficar ainda mais estranhas, enquanto ele vai investigando mais e mais e descobrindo coisas inacreditáveis. E logo tanto a máfia quanto a polícia estão atrás de Natalie, e ambos querem a colaboração de Jake para encontra-la. Os dois estão em uma corrida para ver quem a encontra primeiro, mas Jake está determinado a ser ele o primeiro a acha-la. Ele não confia na polícia, e muito menos na máfia, e não está nem um pouco afim de entregar Natalie para eles.

Eu disse no início da resenha que me decepcionei com o livro. Isso é verdade, mas não quer dizer que a história tenha sido ruim. Eu só esperava mais. A história é boa, é interessante, mas eu senti falta de alguma coisa. Acho que foi porque não consegui me conectar com nenhum personagem, não sei. A história pode demorar a te prender, mas, quando isso acontece, você não consegue mais desgrudar enquanto não terminar de ler. Você sente o desespero de Jake, e logo se vê junto com ele na corrida contra o tempo tentando encontrar Natalie.

A edição da Arqueiro é bem simples, como é o comum dos livros do autor publicados pela Editora, mas assim mesmo que é bom de ler os livros do autor. A capa é bem bonita, e eu não notei erros de digitação nem de impressão. Indico para quem gosta de um drama com um pouco de suspense. Só vão com calma, sem ter as expectativas tão altas. É sempre melhor se surpreender do que se decepcionar.


14 Comentários

  1. Li outras resenhas sobre os livros é fiquei com expectativas bastantes altas em relação a ele, mas agora.. tenho medo, o preço e bom e vamos cometar que a sinopse é tipo...f**a. Adoro romances policiais, mas também nunca li um livro do autor estou com medo de pegar emprestado e não gostar. Claro, eu darei uma chance a ele, é melhor ler é não gostar to que não ler é se arrepender no futuro.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tânia! Também vi muitos elogios, e acho que isso também acabou fazendo eu não gostar tanto, as expectativas estavam altas. Mas não deixe de ler os livros do autor não, são ótimos, mesmo os que eu não gosto tanto rs.

      Beijos

      Excluir
  2. Sou um grande fã da escrita do Harlan e quando vi esse livro entre os lançamentos internacionais quis logo que fosse publicado por aqui, não li O Inocente, mas os outros três independentes dele eu gostei bastante que são justamente os mais antigos, Confie em Mim, Cilada e Desaparecido para Sempre, mas confesso que as vezes a narrativa dele me cansa nesse sentido todo livro que não faz parte da série sempre tem algum tipo de torturador, que pega o personagem e quase mata achando que ele sabe de tudo, enfim mesmo assim quero ler esse livro e conferir o que aconteceu com Natalie, o motivo de seu desaparecimento, a suposta morte de seu marido e se Jake vai conseguir encontrá-la e descobrir o que realmente aconteceu, a adaptação do filme para o cinema já está em produção tomará que seja fiel e que seja bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi David! Esses três são bem os mais elogiados dele, né? Preciso pegar e ler, mas não dou conta e acabo sempre pegando os novos rs. Sabe que agora que você falou que eu fui lembrar, tinha esquecido completamente que estava sendo adaptado. Estou por fora, mas tomara mesmo que fique bom rs.

      Beijos

      Excluir
  3. Oi Adri! Menina fui no encontro de leitores hoje promovido pela Arqueiro sobre o Harlan Coben e James Patterson, e fiquei louca pra ler Seis anos depois. A menina falou de uma forma tão entusiasmada e achei a premissa incrível que não vejo a hora de poder ler. Uma pena que você tenha achado que ficou faltando alguma coisa. Já sei que não devo ir com muita sede ao pote que senão é capaz de dar com o nariz no fundo. Achei a capa linda, aliás, qualquer capa azul assim eu acho lindíssima!

    Beijão, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Greice! Queria muito ter ido nesse evento, mas nem teve aqui em Brasília (ou eu perdi, mas acho que não teve mesmo). Eu não sei dizer exatamente o que ficou faltando para mim nesse livro, mas as vezes você gosta bastante. Principalmente indo com menos expectativas, a chance de se surpreender é bem maior :)

      Beijos

      Excluir
  4. Bom, tendo policia ou não, pra mim ele é policial e gosto bastante de livros assim. Ainda não li nada do Harlan Coben, mas minha amiga tem todos deles e me fala muito bem dos livros. Só vi que você se decepcionou um pouco, então imagino que esse não seja o melhor livro dele, não é? Mas pretendo ler um dele em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria! A questão não foi nem o fato de ter polícia ou não, sabe? Foi que achei que o livro foi mais um drama do que policial. Mas nem sei rs. Não acho esse o melhor livro dele, gosto mais da série do Myron Bolitar, mas o povo fala muito bem dos livros antigos dele, sabe? Eu nunca li, mas espero que seja bem bom rs.

      Beijos

      Excluir
  5. Oiee
    Adoro o Coben mas vou seguir seu conselho e ir com calma nesse novo livro dele.Gosto muito desses enredos que envolvem investigação,mafia,fbi e qualquer outra coisa do gênero.E agora fiquei curiosa pra saber o que aconteceu com Natalie,será que ela é uma espiã?Quero muito ler mas confesso que assim como você esse livro não está no meu top de favoritos.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia! Leia com calma, que a chance de se surpreender é maior, né? rs Também gosto bastante desse tipo de enredo, é sempre uma surpresa.

      Beijos

      Excluir
  6. Adri também sou louca pela escrita do Harlan, ele é perfeito. Li sua resenha e gostei, mas vc ressaltou q não ficou muito interessada ou não se apegou muito aos personagens, mas sempre temos q encontrar livros assim né. Otima Resenha...

    Abçs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires! Harlan escreve como ninguém, não é? Adoro os livros dele. Infelizmente sempre chega uma hora que encontramos um livro assim, mas mesmo assim não foi tão ruim, já que a história é bem interessante.

      Beijos

      Excluir
  7. Eu gosto do Harlan e só li um livro dele! kkk Vá entender!
    Estou louco pra ler Seis anos depois, vai ser uma surpresa me deparar com tanto romance em um livro dele!

    ResponderExcluir
  8. Foi o primeiro livro do Harlan que li e confesso que me surpreendi demais com a escrita dele. Achei totalmente diferente e eu não conseguia largar.

    Logo no início deu vontade de matar Natalie, mas depois achei lindo o que ela fez e o que o protagonista fez pelo amor deles também. Incrível!

    M&N
    | Desbrava(dores)
    de livros
    - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para
    escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.