Reconstruindo Amelia – Kimberly McCreight:
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 352
Classificação: 4/5

Resenha:
Nunca tinha ouvido falar de Reconstruindo Amelia, mas quando vi ele nos lançamentos da Arqueiro fiquei curiosa. Primeiramente pela capa, que é linda demais, e depois pela sinopse. Então, é óbvio que fui correndo solicitar o livro. Chegou aqui e, dois dias depois, eu já estava lendo. E li o livro todo de uma vez, a história te prende cada vez mais e chega ao ponto de você não conseguir desgrudar da leitura. Apesar de ser bem diferente do que eu esperava, gostei do livro.

Reconstruindo Amelia nos conta a história de Kate, uma advogada de sucesso que trabalha bastante para garantir que a filha tenha tudo o que merece ter. São só as duas, e elas são muito próximas. Ou pelo menos era o que Kate pensava, até receber um telefonema da escola da filha, dizendo que ela foi suspensa. Amelia sempre foi uma menina estudiosa, quieta e obediente, não fazia sentido. Mas o pior ainda estava por vir. Ao chegar à escola, Kate é informada de que a filha se suicidou.

Kate não se conforma, não acredita que a filha tomaria uma atitude dessas, mas, de acordo com o policial que investiga o caso, foi isso que aconteceu. Amelia foi suspensa, não aguentou a pressão, e se jogou do telhado. Fim da história. Mas isso é o que o policial diz. Kate não vai desistir tão cedo, principalmente quando recebe uma mensagem no celular afirmando que a filha não pulou.

Diante disso, Kate começa a tentar descobriu o que aconteceu de verdade por conta própria, indo atrás das coisas da filha, tentando achar algo que fosse provar que o policial estava errado. Ela vai atrás primeiramente do computador e do celular da filha, e o que vai descobrir lá vai mudar para sempre a imagem que tinha de Amelia. Quanto mais ela lê as coisas de Amelia, mais ela percebe o quanto não conhecia a própria filha, o quanto Amelia tinha mudado, e ela nem tinha percebido.

Vai descobrir que a filha não era apenas uma adolescente comum que se esforçava e não causava problemas. Amelia era uma adolescente cheia de problemas, dúvidas, medos, e que, acima de tudo, se sentia sozinha. Ela entendia o porquê da mãe trabalhar tanto, se esforçar tanto para que ela tivesse sempre de tudo, mas não se importaria de trocar tudo aquilo por um pouco mais de tempo com a mãe, um pouco mais da atenção. E ela vai descobrir cada vez mais coisas horríveis que estavam acontecendo com Amelia, coisas que ela nem imaginava.

O livro nos mostra os dois lados da história, temos a história atual, onde Kate tenta superar a perda da filha, e entender o que aconteceu de verdade, e o lado de Amelia, onde ficamos sabendo um pouco mais de como era sua vida, e o que estava acontecendo com ela. A parte de Kate é narrada em terceira pessoa, e acompanhamos sua busca pela verdade, sua tristeza, seu sentimento de culpa. Já a parte de Amelia é narrada em primeira pessoa, como se fosse um diário mesmo, onde vamos vendo o que aconteceu que acabou a levando àquele telhado naquele dia.

Kimberly McCreight nos traz uma história ótima, e super bem escrita, bem criada, e bem organizada. Mesmo com a alternância de narrações, ela consegue nos prender cada vez mais na história, e interligar tudo. Ela soube escrever bem tanto a parte do drama, quanto a parte do suspense, porque tinha tanta coisa acontecendo na vida de Amelia, que qualquer coisa poderia ter acontecido. A autora me fez levantar milhões de hipóteses, e ainda assim surpreender no final.

Apesar de tanta coisa acontecer na vida de Amelia, isso sem contar na história de Kate, que também é explorada, a autora ainda conseguiu fazer isso bem feito, interligando tudo para que fizesse sentido, para não deixar os leitores perdidos. Tudo tem importância, todos os mínimos detalhes. E foi o que eu mais gostei na história, a forma como a autora conseguiu juntar todas as histórias, por mais diferentes que fossem, e chegar a um final muito bem feito.

Apesar de todos esses pontos positivos, eu ainda me decepcionei um pouco. Achei que a parte do drama ficou bem mais em evidência do que o suspense, o que faz total sentido em um livro como esse, mas eu esperava uma investigação mais elaborada, não sei. Claro, ficamos na expectativa tentando descobrir o que realmente aconteceu com Amelia, mas a parte que ficou mais evidenciada foi a história dela mesmo, o que aconteceu com ela em seus últimos meses de vida. Não é uma coisa ruim, só não era o que eu estava esperando.

A edição da Arqueiro está linda. Desde a capa maravilhosa até a diagramação que, apesar de simples, está muito bem feita. O livro foi bem dividido, conseguimos perceber perfeitamente quando é a parte de Amelia e quando é a parte de Kate, além das partes onde temos postagens de blogs, mensagens de celular e postagens em redes sociais. Está tudo bem fácil de entender. A revisão do livro está ótima, como sempre, e não notei erros. A história criada pela autora é incrível, e vale muito a pena ser lida por quem gosta de um bom drama misturado com suspense.


19 Comentários

  1. Amo capas kkkkk e essa é muuuito linda mesmo! Eu também não conhecia esse livro mas parece ser muito bom mesmo ....Quero ler agora :/
    Adorei a resenha...

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sabrina! A capa é mais linda ainda ao vivo, se é que é possível rs. Leia sim, e tomara que você goste :)

      Beijos

      Excluir
  2. Essa resenha me deu arrepios hahahahahah
    Não conhecia esse livro, mas nossa, parece ser uma história ótima! Vai para a minha lista, sem dúvidas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sara! A história é incrível, bem emocionante. Tomara que você goste :)

      Beijos

      Excluir
  3. Arqueiro é impecável. Sinto falta dela. E esse livro parece ser bem interessante. Imagina você conhecer sua filha quando ela está... morta? :( Vou colocar na lista de futuras leituras no Skoob.

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara! As edições da Arqueiro são realmente super bem revisadas, quase nunca encontro erros. E isso é um diferencial enorme, não é? Tomara que você goste :)

      Beijos

      Excluir
  4. Oi Adri :)

    Esse livro está me interessando demais, estou louco para ler. Eu não conhecia muito bem a história, mas o seu resumo foi tão bem explicativo que me fez ficar curioso, obrigado. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel! Que bom que você se interessou, tomara que goste bastante :)

      Beijos

      Excluir
  5. Fico triste em saber que isso dos pais não conhecerem os filhos ser cada vez mais evidente nos dias atuais. Lendo a resenha me lembro a minha mãe , mães sempre fazendo tudo pela gente...Só uma pergunta: o livro não te faz chorar neh?-Estou chorando demais com livros nos últimos meses.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tânia! Pior que é verdade, né? Muito triste isso. Acho que não cheguei a chorar nesse livro, ou talvez tenha chorado um pouquinho, mas não muito. Também ando chorando demais rs

      Beijos

      Excluir
    2. Eu poderia fazer uma lago e nadar nas minhas lágrimas, Eu chorei com o final de "A escolha", chorei com a morte de um personagem em "As crônicas de gelo e fogo", fiquei triste e angustiada com "O segredo do meu marido". Odeio essas manias que os livros têm de me fazer chorar.
      Bjs

      Excluir
  6. Que premissa pesado desse livro!! imagino o desespero de uma mãe ao saber que a filha se matou e depois ir descobrindo que a filha passava por vários problemas. Agora estou começando a ficar curiosa pra saber o que aconteceu com a Amelia e se ela se matou mesmo. Pena que o livro não tenha tido tanto suspense, mas quero ler ele mesmo assim :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela! E não é? Imagina a culpa que ela devia sentir, e saber que não podia fazer nada para mudar isso? A história é interessantíssima, a questão do suspense é porque o livro te apresenta tanta coisa que você fica doido, porque qualquer uma dessas coisas que estava acontecendo com ela poderia ter levado à morte dela, independente de ter sido suicídio ou não. Então a autora meio que dá mais atenção ao que estava acontecendo com ela do que o que realmente aconteceu no telhado, sabe? Mas tem bastante suspense também. Tomara que você goste :)

      Beijos

      Excluir
  7. Drama e Suspense, duas coisas que gosto em um livro, dependendo do meu humor é claro... rsrs.
    Amei a resenha, já tinha ouvido falar nesse livro e muito bem falado, e agora eu tô ansiosa para comprar o meu e sem falar da capa né... Linda!

    Abçs. :)

    ResponderExcluir
  8. Eu queria ler o livro, mas não imaginava que fosse tão bom assim. Eu não consigo imaginar como seria, se de uma hora pra outra, eu soubesse que minha filha se suicidou. E imagino a culpa que a mãe sentiu, por descobrir só depois disso que a filha tinha problemas.
    Preciso ler esse livro pra ontem hahaha
    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece realmente bom, e também deve ter todo um conteúdo a alertar que nem sempre as pessoas revelam o que passam, e muitos pais ficam sem saber por falta de diálogo. Quero muito lê-lo.

    ResponderExcluir
  10. Tayná Benko Faria26 de junho de 2014 21:00

    Uau, adorei a resenha, fiquei interessada no livro.
    Geralmente não gosto muito de dramas, mas adorei esse toque de suspense, acho que vou dar uma chance para esse livro.

    ResponderExcluir
  11. É a primeira resenha do livro que leio apesar de ter visto muito a respeito rodando por aí. Não tinha interesse algum no livro até o momento mas fiquei bastante curiosa, principalmente porque essa semana terminei de ler O segredo do meu marido que foi um livro que amei demais e Reconstruindo Amélia me pareceu trabalhar no mesmo âmbito. Estou louca para ler!

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Esse livro está no topo da minha lista de desejados. Achei a capa linda demais e a sinopse me deixou muito interessada. Adoro histórias de suspense ainda mais com um pouco de drama. Achei bem interessante o fato da autora intercalar a narrativa entre mãe e filha. Espero poder ler logo e descobrir os segredos da Amélia.

    Beijos!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.