Os Três - Sarah Lotz
Título original: The Three
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 393
Classificação: 3/5
Onde comprar: Saraiva e Submarino

Resenha:
Quando vi esse livro pela primeira vez, não tinha me interessado muito, já que parecia um pouco assustador. Porém, depois de recebermos o livro para análise da Editora Arqueiro, comecei a ver várias resenhas positivas e fiquei bem empolgada. No entanto, durante a leitura, a dinâmica da narrativa, frustrou, um pouco, minhas expectativas.

No dia 12 de janeiro de 2012, conhecido como Quinta-Feira Negra, quatro aviões de passageiros caíram, com horas de diferença, em quatro regiões diferentes do planeta, resultando na morte de mais de mil pessoas. Há apenas quatro sobreviventes: Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular e três crianças: Hiro Yanagida, Bobby Small e Jessica Craddock, que saíram praticamente ilesas dos destroços. Como se isso já não fosse estranho o suficiente, a mensagem de Pamela causa uma reação inesperada em toda população mundial.

''Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele... ''

O que isso poderia significar? Há algo de errado com essas as crianças? Como elas sobrevieram? O que poderia ter causado os acidentes? Obra de Deus, terrorismo ou simplesmente uma terrível coincidência? O livro gira principalmente em torno dessas questões e do que as pessoas são capazes de fazer por dinheiro, sucesso ou simplesmente por acreditarem em algo. Ele também aborda diversos temas como o fanatismo religioso, a globalização, a homossexualidade e é claro, o grande mistério envolvendo as três crianças.

Os Três tem uma narrativa diferente e bem única. Acompanhamos toda a história a partir do livro Da Queda à Conspiração, escrito por Elspeth Martins, que reuniu vários relatos, mensagens, e-mails, entrevistas e textos jornalísticos de pessoas mais próximas aos envolvidos nos acontecimentos após a queda dos aviões. Nunca tinha lido nada com esse tipo de narrativa e achei bem interessante. É uma leitura rápida, que prende sua atenção e que gera uma gama de emoções. É ótimo acompanhar vários pontos de vista ao mesmo tempo, e apesar de alguns relatos serem um pouco monótonos, não me incomodaram, pois eram normalmente curtos. Gostei bastante das partes dos parentes que ficaram com as três crianças e fiquei até com um pouquinho de medo em algumas delas.

Infelizmente, isso não foi o suficiente para que eu gostasse do livro. Achei o início um pouco confuso, pois demorei um pouco pra conseguir entender onde exatamente cada avião caiu e o local que acharam cada criança. Fiquei bastante incomodada em várias partes e não gostei do destino de alguns personagens. Outros, eu não conseguia nem lembrar o nome logo após a leitura. Senti raiva, pena, agonia e muitas vezes queria entrar no livro e colocar um pouco de senso na cabeça de algumas pessoas.

Eu realmente não gostei do final e da resolução do mistério principal. A autora acertou ao usar o tema do livro como gatilho para a discursão de diversos assuntos, mas o final em aberto não me agradou. Indico a leitura àqueles que gostam de livros que fazem refletir, não só sobre o mistério principal, mas também sobre outras questões. É um livro para aqueles se intrigam com perguntas sem resposta. Fiquei ainda com mais dúvidas depois de ler.

Então é isso. Espero que tenham gostado da resenha :)


11 Comentários

  1. Odeio quando acontece esse final vago. Tinha visto comentários sobre esse livro, mas nem sabia do que se tratava. Pela sinopse, fiquei curiosa; pela sua resenha fiquei intrigada. Mas por saber que o final é aberto, eu já perdi a vontade de ler.
    Vai ter mais livros ou será só esse?
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela! Então, infelizmente, até agora eu não vi nada sobre uma continuação. Vou prestar atenção pra ver se sai alguma novidade. Aviso aqui no blog qualquer coisa :)

      Excluir
  2. Tayná Benko Faria12 de junho de 2014 18:48

    Nossa, pensei que esse livro fosse sobre sobrevivência, acho que estou totalmente enganada!
    Eu também odeio final vago! Eu entendo que as vezes o autor deixa o livro sem final para os leitores imaginarem seus próprios finais, mas mesmo assim eu sempre fico com a impressão de que não importa o que eu pense sempre irá apenas uma hipótese! u.u

    ResponderExcluir
  3. Eu li uma resenha até que falava bem, mas agora fiquei com um pouco de medo. Estava esperando algo mais do livro. Pena que não foi bem assim, ainda quero ler o livro, mas se eu vier a fazer acho que não irei com tanta cede ao pote. Com certeza não irei, aliás.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. A questão que ficou pra mim é: Esse livro dá medo? hahahahah adorei a resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sara! Que bom que gostou da resenha *-* Eu não achei que deu medo não. Fiquei um pouquinho assustada em uma parte, mas eu sou muito medrosa, então não conta. Mesmo assim, achei a maior parte bem tranquila.

      Excluir
  5. Nossa quando o livro é de mistério e no final não se tem uma boa solução para ele...o livro não foi bem escrito kkkkk Eu estava querem do le, agora não estou mais empolgada kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Li bastantes resenhas positivas sobre o livro também, eu recebi ele emprestado e até agr ela não me arrependeu, tá certo que teve momentos em que eu fiquei com medo mas não o achei chato, a capa e linda e do lado e muito legal.Mas eu tenho sempre que me lembra não se pode agradar a todos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Vou confessar que não sou muito fã de livros de terror, mas eu arriscaria em ler se eu o tivesse, mas como não tenho deixa pra próxima... S2.

    Abçs Iza. :)

    ResponderExcluir
  8. Esse livro estava na minha lista de favoritos, mas li tantas crítica negativas sobre ele que acabei desanimando um pouco. Adorei a ideia do livro, mas parece que a narrativa ficou um pouco confusa e esse final em aberto também não me agrada muito. Ainda quero ler o livro, porém sem tantas expectativas.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Iza! Quando vi aquele 3 na nota fiquei desanimada, minha amiga leu e gostou demais do livro, disse até que teve pesadelos com a história, e eu fiquei louca para ler. Mas agora com a tua opinião também me parece que o livro é bastante confuso, e mesmo sendo de terror, monótono em algumas partes. Perdi parte do entusiasmo pela história mas ainda darei uma chance quando tiver a oportunidade, espero gostar mais do livro. Ótima resenha Iza!

    Beijos, Greice.
    diariodaalvorada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.