Vinte Garotos no Verão – Sarah Ockler:
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 288
Classificação: 5/5

Resenha:
Eu tenho mania de ler as sinopses, gravar se gostei ou não, e apagar totalmente a sinopse da memória. E é por isso que me surpreendo tanto com os livros. Achava que Vinte Garotos no Verão seria um livro de romance bobinho e leve, mas ele é muito mais que isso. Me apaixonei pela história desde o primeiro capítulo, e, ao terminar, a única coisa que conseguia pensar era: LINDO. LINDO. LINDO.

Desde que se lembra, Anna era apaixonada pelo seu vizinho, e melhor amigo, Matt. No seu aniversário de quinze anos, seu desejo finalmente é realizado: ele a beija. Durante o próximo mês, eles vão esconder o namoro de todos, principalmente da irmã de Matt, e melhor amiga dos dois, Frankie. Matt quer contar a ela durante o verão quando os dois estiverem sozinhos na Califórnia, para que ela possa se acostumar com a ideia. Afinal, os três eram inseparáveis, e Frankie pode se sentir excluída por conta do namoro.

Mas eles não vão chegar até a Califórnia. Um dia antes de Matt e Frankie viajarem com os pais, os três saem para tomar um sorvete e, na volta, acabam sofrendo um acidente. De acordo com os médicos, Matt não era um motorista ruim. O que aconteceu foi que ele teve um ataque cardíaco, que acabou provocando o acidente. E os médicos não conseguiram salvá-lo. Anna não se lembra muito bem do que aconteceu depois, de como ela saiu do hospital, mas seus pais devem tê-la levado para casa. Anna não consegue acreditar no que aconteceu.

Agora, um ano depois, Anna ainda não superou o que aconteceu. Nem a família de Matt. Frankie está totalmente mudada, fumando, saindo com um monte de garotos, só ligando para roupas e maquiagens. Mas Anna sabe que a antiga Frankie ainda está lá dentro, e ela está determinada a trazê-la de volta. Frankie precisa voltar ao normal, precisa voltar a ser feliz. E ela vê na viagem que os pais de Frankie decidiram fazer a oportunidade perfeita. Eles vão voltar à Califórnia, aquele lugar onde Matt passou todos os verões de sua vida, na tentativa de seguir em frente. E convidam Anna para ir junto.

Depois de todas as histórias que Matt a contou a respeito da Califórnia, Anna praticamente já conhece o lugar. Ela só não sabe como vai fazer para conhecer realmente aquele lugar sem Matt por perto. Em todas as vezes que ela sonhou conhecer o mar, Matt estava junto. Cada lugar que ela conhecer, ela vai imaginar Matt, naquele mesmo lugar. Ela vai querer saber o que ele pensava, o que ele sentia. Mas ela nunca vai saber, porque ele não vai voltar, não importa o quanto ela queira. Mas ela sabe que Matt não ficaria feliz em ver a irmã naquele estado, e ela pretende usar aquela viagem para trazer a amiga de volta.

Mas parece que Frankie não tem a mesma ideia que ela. Frankie está determinada a fazer dessa viagem uma viagem inesquecível, uma viagem onde as duas vão encontrar milhões de garotos. Afinal, não faz sentido Anna não ter um namorado. Ou não sair com outros garotos. Mas Frankie não sabe que Anna só queria encontrar um único garoto, e que ela não encontrará Matt na Califórnia, nem em lugar nenhum. E ela nunca vai saber. Anna fez uma promessa para Matt, era ele quem iria contar para Frankie. E Anna não vai quebrar essa promessa, não importa o quão difícil seja.

E é por isso que ela vai acabar concordando com a ideia de fazer uma competição de garotos, Frankie já até estabeleceu a meta: 20 garotos. Afinal, como explicar para a amiga por que ela não queria conhecer novos garotos, sem contar a ela nada sobre Matt? Então ela vai ter que fingir estar empolgada com a ideia. Não que isso seja difícil, já que Anna está realmente empolgada com a ideia de conhecer a Califórnia. Ela só precisa transferir essa empolgação para a parte dos garotos também, e tudo sairá bem.

Eu realmente não esperava gostar tanto de Vinte Garotos no Verão quanto eu gostei. Desde o início já estava completamente grudada no livro, sofri para largá-lo, morri de chorar e de rir no meio do ônibus (não foi legal, pessoas ficaram me olhando com cara estranha), e me apaixonei completamente pela história. Faltou muito, mas muito pouco para virar um favorito. É incrível como a autora conseguiu mostrar diferentes pessoas em seu estado de luto, tentando seguir em frente. É incrível ver como ela conseguiu fazer a Anna perceber que ela ainda estava viva, que devia aproveitar sua vida. E que superar a morte de Matt não significava se esquecer dele, ele estaria sempre lá.

Apesar de eu realmente não gostar dessa capa, a edição da Novo Conceito está linda, super bem feita. A diagramação está ótima, bem simples e delicada, e eu não vi erros óbvios (apesar de que não estava prestando muita atenção em erros, estava mais preocupada em parar de chorar). Nem preciso dizer que indico esse livro, né? Vinte Garotos no Verão me deixou completamente apaixonada por essa história. É um livro incrível.


2 Comentários

  1. Achava um coisa completamente diferente desse livro, na verdade, acho que nem a sinopse eu tinha lido.
    Caraca, fiquei na vontade de ler, a pessoa aqui já ficou com os olhos marejados só lendo a resenha, então tenho que me preparar para o livro. rsrsrsrs

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thiana! O nome do livro engana bem, né? Pensamos que é só mais um romance bobinho. Leia sim, vale muito a pena, mas leia já preparada rsrs :)

      Beijos

      Excluir

Tecnologia do Blogger.