Conselho de Amiga - Siobhan Vivian:
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 224
Classificação: 2/5

Resenha:
Bom, Conselho de Amiga é um livro mais infantil, como eu já sabia que seria. Não estava com muita vontade de ler esse livro, mas como sempre ouvi muitas pessoas falarem bem do outro livro da autora, Não sou Este Tipo de Garota, acabei lendo esse de qualquer jeito.

Para mim foi uma leitura meio sem sentido, sabe quando você acaba de ler e parece que não fez diferença nenhuma ter lido ou não? Pode ter sido porque eu não estava muito afim de ler o livro, pode ter sido a época, não sei. Só sei que achei fraco, e não me identifiquei com a história nem um pouco.

Ruby está comemorando seus dezesseis anos em casa com sua mãe e suas melhores amigas - Beth, Maria e Katherine -, quando, de repente, seu pai, aquele que abandonou ela e sua mãe à tanto tempo, aparece. Ruby entra em pânico e sai correndo, não ouvindo o que ele tem a dizer.

Essa aparição de seu pai nos mostra o quão traumático foi esse abandono para Ruby. Vemos cenas de quando ela era pequena e ainda tinha seu pai, e vemos sua vida agora. Beth foi quem a ajudou a superar tudo, já que sua mãe se fechou e se recusou a falar sobre o assunto. E é por isso que ela confia totalmente na amiga, e segue seus conselhos sem nem pensar.

Ruby conhece Charlie, um garoto novo na cidade, e se apaixona por ele. Eles começam a passar bastante tempo juntos e, depois de alguns acontecimentos, ele acaba se tornando a única pessoa com quem ela pode contar, alguém que ela pode contar todos os seus segredos, alguém que a ouve.

A história é meio que em torno disso. Seu relacionamento com o pai, ou a falta dele, com a mãe, com Charlie, e com as amigas. E é isso. Eu não consegui gostar de nenhum personagem, apesar de o Charlie ser fofinho. A história dos dois pareceu forçada. E eu não entendi a amizade dela com as outras três. Ela fala que as quatro são melhores amigas. E eu não entendo, porque ela não gosta nem um pouco de Katherine, e não faz questão de esconder. Para mim isso não é uma melhor amiga. Maria é sua amiga, mas também não é muito próxima a ela. Beth é a única que poderia ser considerada sua melhor amiga, mas para mim ela não é muito melhor amiga não.

Enfim, eu não gostei do livro. Mas recomendo que vocês leiam para tirar suas próprias conclusões, porque muita gente vai ter a opinião diferente da minha. Acho que as pessoas mais novas devem gostar mais.


Tecnologia do Blogger.