A Casa das Orquídeas - Lucinda Riley:
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 560
Classificação: 5/5

Resenha:
A Casa das Orquídeas foi um livro que me surpreendeu MUITO. Tenho que dizer que não estava com muita vontade de ler ele, o tamanho me desanimou. Mas, como ele chegou de parceria, eu resolvi que ia ler logo. As 560 páginas passaram voando e quando eu vi já tinha acabado, de tanto que o livro me prendeu.

A história se passa na Inglaterra em duas épocas diferentes: uma atualmente, e outra na época da segunda guerra mundial.

Júlia Forrester era uma pianista famosa que morava na França com seu marido Xavier e seu filho Gabriel, que tinha apenas três anos. Mas um terrível acidente muda para sempre a vida dela. Agora, 7 meses depois, Júlia está isolada em um chalé na Inglaterra, depois de sua irmã tê-la tirado a força da França. Júlia não consegue superar o acidente, não consegue imaginar sua vida sem eles.

Não sabendo o que fazer para ajudar a irmã, Alícia tem a ideia de levá-la para ver um leilão em Wharton Park, a casa onde seus avós trabalharam a vida toda, onde a mãe delas viveu, a casa que sempre foi tão importante para Júlia. É lá que ela reencontra Kit, alguém que ela só havia encontrado uma vez na vida, naquela mesma casa, quando ainda era criança. Kit é o herdeiro da propriedade, mas pretende vendê-la, pois ela está afundada em dívidas.

E é essa visita, tão simples, que começa a mudar a vida de Júlia de novo. Com a ajuda de Kit, Júlia começa a perceber que precisa seguir em frente, que precisa viver sua vida. E é também nessa hora que Kit acha um diário na antiga casa dos avós de Júlia, e entrega para ela achando ser de seu avô. Tudo o que ele sabe é que é de alguém que participou da segunda guerra mundial.

Júlia resolve procurar sua avó para tentar saber mais sobre isso, e com isso ela acaba descobrindo coisas sobre sua família que ela nunca teria imaginado, coisas muito importantes, coisas que envolvem tanto a sua família quanto a família de Kit.

O livro intercala a história de Júlia e a história de Harry, o antigo dono da propriedade de Wharton Park, e você fica preso entre essas duas histórias tão diferentes, mas tão interligadas entre si. Os personagens, tanto os atuais quanto os antigos, são super bem construídos, você consegue entender cada um, cada atitude deles, e fica difícil de ter raiva (quer dizer, tem uns ali que eu realmente morri de raiva). É um livro incrível, que deve ser lido por todos.

A edição da Novo Conceito é perfeita. A capa do livro combina muito bem com a história, e a diagramação é ótima. Não notei erros de ortografia nem de digitação mas, se tiveram, não foram muitos, e a história me fez esquecer deles. A Casa das Orquídeas é um livro maravilhoso, que realmente te surpreende. Depois dele, virei fã da autora, e leio qualquer coisa que ela escrever. Recomendo demais, leitura obrigatória.


Tecnologia do Blogger.