Tudo o Que Ela Sempre Quis - Barbara Freethy:
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 320
Classificação: 5/5

Resenha:
Primeiramente, a capa desse livro é perfeita. Foi a primeira coisa que me chamou a atenção quando vi nos lançamentos da Novo Conceito. Aí fui ler a sinopse. Gostei mais ainda, me lembrou Pretty Little Liars, que eu nunca assisti, então não sei se tem alguma coisa a ver. Fiquei super ansiosa para ler, assim que chegou e eu consegui um tempo, corri ler ele de uma vez.

Bom, como eu sempre falo, eu adoro ler sem expectativas porque quase sempre me surpreendem. Mas, melhor ainda é quando você já está com expectativas altas, e o livro consegue alcançar e superar essas expectativas. E foi isso que aconteceu com Tudo o Que Ela Sempre Quis. Apesar de eu ter imaginado que o livro ia focar mais no suspense, e na verdade ele ter focado mais no romance, eu acho que a autora conseguiu fazer isso direitinho, deixando o suspense na medida certa.

Quatro amigas inseparáveis que se conheceram na faculdade. Um trágico acidente provoca a morte de uma delas e põe um fim nessa linda amizade. As três restantes nunca mais se falam, até que um livro, retratando fatos que só elas poderiam saber, é publicado. A obra conta fatos da vida das quatro quase fielmente, mas apresenta um fato diferente: no livro, a morte de Emily não foi um acidente, e sim um assassinato. E o pior de tudo, é que ele acusa uma das garotas como assassina.

Natalie Bishop é uma médica. Ela não tem amigos, não tem família, só se importa com o trabalho. Segue sua vida normalmente, até o livro aparecer. E, junto com o livro, as memórias da época da faculdade, onde ela tinha amigas, as melhores amigas que ela poderia ter.

Mas não são só as memórias que vem com o livro. Primeiramente, ela dá de cara com Cole, seu ex namorado, o único que ela realmente amou, e irmão de Emily. Ele está furioso com ela, acabara de ler o livro e descobrir que Natalie pode ter tido um papel na morte de sua irmã.

Ela tenta ignorar os sentimentos que surgem ao encontrá-lo, e tenta fazê-lo acreditar que ela nunca poderia ter feito nada contra sua melhor amiga. Ela agora têm que encontrar Madison e Laura, e descobrir qual de suas antigas amigas poderia ter feito isso com ela, pois só elas poderiam saber de todas aquelas coisas.

Bom, a história toda gira em torno de descobrir quem é Malone, e porque ele inventou aquela história, se é que ele inventou realmente. Perguntas começam a surgir sobre a morte de Emily, que até então tinha sido considerada um trágico acidente, e ninguém pode confiar em ninguém, pois alguém tem que estar mentindo.

- E por que ela faria isso?- Por dinheiro. Se existe alguém que valoriza cada centavo, esse alguém é Maddie.- Ela não venderia Emily.Natalie olhou bem para os olhos de Laura.- Se não foi ela, então alguma de nós está mentindo.

E é no meio de toda essa desconfiança que descobrimos cada vez mais sobre cada personagem, nos identificamos com eles, nos apaixonamos por eles, sentimos raiva deles, temos vontade de matar eles, enfim, vivemos com eles.

O livro se passa entre a história atual e as lembranças que eles têm de acontecimentos de quando Emily ainda vivia, e eles acabam descobrindo coisas que nunca teriam imaginado. Porque para todos, Emily era uma garota perfeita que vivia feliz, ninguém nunca tinha imaginado que ela fosse apenas uma garota normal, com todos os defeitos de uma garota normal.

Os personagens são incríveis, você aprende a gostar de cada um deles (tá, talvez não de todos), ao mesmo tempo em que você não pode confiar totalmente neles porque ele poderia ser o mentiroso, e isso é muito difícil. Você fica o tempo todo naquela dúvida.

Eu tenho que dizer que eu desconfiei de TODOS os personagens, menos do certo. Até teve uma pessoa que eu tive certeza que era, não acreditei, porque realmente não podia ser essa pessoa, mas acabou que eu tinha lido errado (fiquei curiosa e fui ler rápido e saiu tudo errado rs). É uma história linda, que te faz ficar pensando durante dias depois de acabar. Super recomendo. Só não gostei que não tem continuação, odeio finais rs.


Tecnologia do Blogger.