Oi! Bom, quando o blog estava no comecinho ainda, eu fiz um post sobre os meus cinco personagens masculinos favoritos (e eu posso dizer que aquela lista não mudou em nada, a não ser o fato de que agora não consigo mais escolher só cinco), e como nós estamos no clima de aniversário de 1 ano do blog (nem acredito *-*) eu resolvi fazer um sobre Os Cinco Casais Mais Fofos dos livros. Espero que gostem. :) 

Nome: Anna e St. Clair

Livro: Anna e o Beijo Francês - Stephanie Perkins
Primeiro Encontro:
’’- Claro, vejo você lá. - Eu tento parecer casual, mas estou tão entusiasmada que mal saio do quarto dela e dou de cara com a parede
Opa. Não é uma parede. É um garoto.
- Desculpe! Sinto muito, não vi você.
Ele balança a cabeça, um pouco tonto. A primeira coisa que eu noto é o seu cabelo. É castanho escuro, desarrumado e, ao mesmo tempo, longo e curto. Eu penso nos Beatles, uma vez que acabei de vê-los no quarto da Meredith. É um cabelo artístico. Cabelo de músico. Um cabelo do tipo eu-finjo-que-não-me-importo-mas-me-importo.
Cabelo bonito. 
- Tudo bem, eu também não te vi. Você está bem?
Minha nossa. Ele é inglês. ’’
Um dos Quotes Favoritos:
’’Eu reflito sobre isso à medida que nossas vozes vão se cansando e nós paramos de conversar. Nós só ficamos na companhia um do outro. Minha respiração. Sua respiração. Minha respiração. Sua respiração.  
Eu não poderei nunca dizer a ele, mas é verdade. Isso é estar em casa. Nós dois. ’’

Nome: Jace e Clary
Livro: Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1) - Cassandra Clare
Primeiro Encontro:
’’Clary não aguentaria mais. Ela saiu do esconderijo atrás da coluna.
- Pare! – gritou ela. – Você não pode fazer isso.
Jace rodopiou, tão assustado que a faca caiu de sua mão e bateu ruidosamente no chão de concreto.  Isabelle e Alec giraram junto com ele, com as mesmas expressões de choque. O menino de cabelo azul ainda preso, também estava chocado e de queixo caído. Alec foi o primeiro a falar.
- O que é isso? – perguntou, olhando de Clary para os companheiros, como se eles pudessem saber o que ela estava fazendo ali.
- É uma garota. – disse Jace, recuperando a compostura. - Você certamente já viu garotas antes, Alec. Sua irmã Isabelle é uma.  Ele deu um passo em direção a Clary, cerrando os olhos como se não conseguisse acreditar muito bem no que estava vendo. - Uma garota mundana – disse ele, um pouco para si mesmo. - E ela consegue nos ver.
 - É claro que consigo vê-los – disse Clary. - Não sou cega, sabia?’’
Um dos quotes favoritos:
’’- No futuro, Clarissa - ele disse - Seria uma boa ideia mencionar que já tem um homem na sua cama, para evitar situações desse tipo.
- Você o convidou para a sua cama? - Simon perguntou, parecendo abalado.
- Ridículo, não é mesmo? - disse Jace. - Nunca caberíamos nós três.
- Eu não o convidei para minha cama – irritou- se Clary. – Só estávamos nos beijando.
- Só nos beijando? - O tom de Jace zombava dela com uma falsa tristeza – Como você desqualifica assim o nosso amor?’’

Nome: Zsadist e Bella
Livro: Amante Desperto (Irmandade da Adaga Negra #3) - J.R Ward
Primeiro Encontro:
’’Os olhos amentrontados, negros e frios como a noite, pousaram nela e se arregalaram ligeiramente. Ele pareceu desconcertado, seu grande corpo imóvel, exceto pelas inspirações profundas que fazia. “O homem a queria” pensou ela “e estava inseguro sobre o que fazer com isso.” Só que, de uma hora pra outra, a confusão e a estranheza foram enterradas. O que tomou seu lugar foi uma cólera gelada que a paralisou de terror. Sem tirar os olhos dele, ela voltou para a porta e pressionou a barra de segurança.  Por um momento o homem observou as tentativas frenéticas de Bella para conseguir sair e, em seguida, foi atrás dela.  Enquanto atravessava os colchonetes, atirava a adaga para o alto e a pegava pelo cabo. Lançava-a para cima, voltava a pega-lá. Para acima e para abaixo.
- Não sei o que você está fazendo aqui. - disse ele voz baixa. - Além de ferrar meu treinamento. ’’
Amante Eterno (Irmandade da Adaga Negra #2) - J.R Ward
Um dos Quotes Favoritos:
’’Os lábios dela baixaram sobre os seus e ele a beijou. Ainda que não pudesse levantar os braços para estreitá-la contra o peito. Deus, como gostava de beijá-la. Amava sentir-lhe a boca contra a sua, amava tê-la tão perto de seu rosto, amava sentir-lhe a respiração em seus pulmões, amava... amava-a? Era isso que acontecera naquela noite? O amor o vencera?’’

Nome: Jesse e Suzannah
Livro: A Terra das Sombras (A Mediadora #1) - Meg Cabot
Sinopse
Primeiro Encontro:
’’Ela saiu e fechou a porta. Esperei até que não estivesse mais ouvindo os passos dela na escada e então me voltei.
- Ok - fui dizendo para aquela presença no assento da janela. - Quem diabos é você?
Se eu dissesse que o cara ficou surpreso de ser interpelado daquela maneira, estaria muito longe de dar ideia da reação dele. Ele não ficou apenas surpreso. Chegou até a olhar ao redor para ver se era com ele mesmo que eu estava falando. Mas é claro que a única coisa que havia atrás dele era a janela e, além dela, aquela vista inacreditável da Baía de Carmel. De modo que acabou se voltando novamente para mim e deve ter visto que meu olhar estava grudado no seu rosto, pois suspirou "Nombre de Dios" de um jeito que provavelmente faria desmaiar a Gina, que tem um fraco por latinos. ’’
Um dos Quotes Favoritos:
’’- Regra número dois...  - e a minha voz parecia não estar saindo direito enquanto eu ficava olhando para ele. Não era justo. Não era mesmo. Os mortos não deviam ter aquela pinta toda do Jesse, recostado ali na minha cama com o sol entrando de lado e ressaltando suas feições perfeitas...
Ele levantou uma sobrancelha, aquela que tinha a ferida.
- Algo errado, mi hermosa? - perguntou. ’’ 

Livro: A Caminho do Sepultura (Night Huntress #1) – Jeaniene Frost
Primeiro Encontro:
’’Fora da luz e, escurecida pelas sombras, vi a parte de cima da cabeça de um homem curvado pra frente. Seu cabelo era quase branco sob as luzes fracas, mas sua pele era jovem. Os espaços e os contornos se completaram em uma face quando ele olhou para cima e viu que eu o encarava. Suas sobrancelhas eram, com certeza, mais escuras que seu cabelo, que parecia ser de um louro-claro. Seus olhos eram mais escuros também, mas estava muito longe para eu conseguir saber a cor. As maçãs de seu rosto pareciam ter sido esculpidas em mármore, e aquela pele de diamantes perfeita brilhava sobre o colarinho de sua camisa. Bingo! Depois de esboçar um falso sorriso, caminhei como uma pessoa exageradamente bêbada e arremessei-me à cadeira em frente a ele.
- Oi bonitão! – disse com a minha voz mais sedutora
- Agora, não!
Seu tom de voz era áspero, com um eminente sotaque britânico. Pisquei, pensando que, possivelmente, havia bebido demais e não o tinha entendido direito.
- Desculpe?
- Estou ocupado. – disse com certa impaciência e ligeiramente irritado.
A confusão me deixou furiosa. Será que eu me enganei? Só para ter certeza, estendi a mão e passei o dedo sobre seu rosto. O poder quase saltou de sua pele. Não era humano, tudo certo.
- Estava pensando, hum... – tropeçando em minhas palavras procurei uma forma de seduzi-lo. Francamente, isso nunca tinha me acontecido antes. Normalmente essa espécie era fácil de conquistar. Mas eu não sabia agir como uma profissional.
- Quer transar? ’’
Um dos Quotes Favoritos:
’’- Você acha que eu sou bonita? Eu me ouvi perguntando. Alguma coisa que eu não conseguia dizer o que era, brilhou em seu rosto.
- Não. Eu não acho que você é bonita. Eu acho que você é a garota mais linda que eu já vi. ’’



Tecnologia do Blogger.